skip to Main Content
Área de utilizador

ESTRUTURA ORGÂNICA
Coordenadora: Manuela Fiuza
Vogais:
Andreia Magalhães
Júlia Toste

– O GECO tem como missão o desenvolvimento da Cardio-Oncologia em Portugal, promovendo a articulação entre os vários centros, a formação pós-graduada e a investigação

A Cardio-Oncologia em Portugal

O GECO realizou um inquérito com o objectivo de conhecer a realidade da Cardio-Oncologia em Portugal.

Esta é uma área que tem vindo a crescer em todo o mundo e o nosso País não é excepção.

De acordo com os resultados obtidos, existem actualmente 17 centros em 13 cidades com consultas de Cardio-Oncologia e um centro com consulta de Cardio-Oncologia Pediátrica.

Mapa Portugal
  • Hospital de Vila Real, CHTMAD
  • Hospital de Santa Maria da Feira, CHEDV
  • Hospital de Vila Nova de Gaia, CHVNGE
  • Hospital Pedro Hispano – Matosinhos
  • Hospital de São João, CHUSJ
  • Centro Hospitalar e Universitário de Coimbra – Cardiologia Pediátrica
  • Instituto Português de Oncologia de Coimbra
  • Centro Hospitalar de Leiria
  • Hospital Distrital de Santarém
  • Hospital de Santa Maria, CHULN
  • Centro Hospitalar Lisboa Ocidental
  • Hospital de Santa Marta, CHLC
  • Hospital da Luz Lisboa
  • Hospital dos Lusíadas Lisboa
  • Hospital Beatriz Ângelo
  • Hospital Garcia de Orta
  • Hospital de Setúbal, CHS
  • Centro Hospitalar Barreiro-Montijo

A dimensão e a estrutura das unidades não é homogénea. Em 10 hospitais existe apenas um médico alocado a esta consulta, sendo que em apenas dois centros existem três. Na maioria das unidades os Cardiologistas dedicam-se também à Imagem Cardiovascular, Insuficiência Cardíaca ou à Cardiologia Clínica. Em três centros existem sub-especialistas de Cardiologia de Intervenção e em um centro, da área da Arritmologia. Em metade dos hospitais, não existem outros profissionais de saúde envolvidos na consulta, sendo que em 6 existe um técnico de Cardio-Pneumologia e em apenas três existe também um enfermeiro.

A maioria dos participantes do inquérito considera que a oferta de formação na área da Cardio-Oncologia em Portugal não é adequada.
 
Os resultados do inquérito mostram que a Cardio-Oncologia em Portugal já tem uma expressão relevante.  Gostaríamos que o GECO fosse uma plataforma de ligação entre os profissionais interessados nesta área, de forma a promover formação, colaboração entre centros e desenvolvimento de projectos de investigação.

Back To Top
Quero ser Sócio