skip to Main Content
Área de utilizador

Quais os pontos fortes do serviço ?

Equipa: experiente, dedicada e humana.

Doentes: com uma área de referência de 390 mil habitantes, prestando apoio a três unidades hospitalares :Aveiro, Águeda e Estarreja.

Formação: privilegiando a excelência educativa durante o internato médico e ensino pré e pós-graduado.

Multidisciplinaridade: com os vários serviços e profissionais de saúde

Investigação clínica e translacional: participação em ensaios clínicos multicêntricos internacionais; investigação de projetos e cooperação com a Universidade de Aveiro.

Ambição: plural e partilhada, visando capacitar, ampliar e diferenciar a qualidade assistencial do serviço, utilizando , sempre que possível , um modelo que integre a vertente investigacional .

Quais os projetos em curso que mais diferenciam o Serviço dos restantes ?

Telemonitorização: monitorização remota de doentes com síndrome coronária crónica, insuficiência cardíaca (IC) ou dispositivos cardíacos implantáveis.

Hospital de dia: priorizando o acompanhamento clínico de doentes com IC ou disritmias.

Intensa atividade assistencial .

Participação e integração no Centro Académico Universitário Egas Moniz.

Quais as principais dificuldades do dia-a-dia ?

Ausência de um laboratório de Hemodinâmica: impossibilitando a revascularização atempada da maioria dos doentes de via verde coronária e esgotando os recursos hospitalares com o transporte constante de doentes e profissionais de saúde acompanhantes para outros hospitais.

Sub-dimensionamento para a população de referência: Escassez de camas de cuidados intensivos cardíacos ,  de internamento e  de espaço físico de forma a permitir o crescimento ambicionado. Insuficiência de recursos humanos.

A dependência diária de transporte inter-hospitalar para a realização de diversos atos terapêuticos e diagnósticos, nomeadamente Hemodinâmica, Imagem não ultrassonográfica e Electrofisiologia.

Quais os planos para o futuro ?

A criação de um laboratório de Hemodinâmica, visando oferecer os cuidados de intervenção coronária que a população de referência do CHBV merece .

Ressonância Magnética Cardíaca , com  inicio previsto em  Setembro/ 2021 .

  Programa de Reabilitação cardíaca (fase 2 ) , cujo inicio  está  previsto para Julho/ 2021.

Iniciar actividade na área da Electrofisiologia.

Reforçar a aposta na  telemedicina, nomeadamente na  telemonitorização remota e na  organização de consultas não presenciais.

Aumentar a equipa assistencial .

Promover a Acreditação do Serviço através de uma entidade externa .

Quais as três palavras que melhor definem o serviço ?

O conteúdo exposto é da exclusiva responsabilidade do serviço em questão, não vinculando/refletindo necessariamente a opinião da sociedade portuguesa de cardiologia.

Back To Top
Quero ser Sócio