Prof. Ricardo Fontes-Carvalho nomeado Deputy-editor da nova revista JACC: Case Reports

«A nível pessoal, será um desafio que me proporcionará uma grande aprendizagem e crescimento, mas que também me ajudará a ser melhor cardiologista.» Prof. Ricardo Fontes-Carvalho

 

«O Prof. Ricardo Fontes-Carvalho faz parte de uma geração de jovens cardiologistas que, do meu ponto de vista, tem um futuro brilhante. Foi com grande alegria que a SPC soube desta nomeação e a verdade é que todos nós iremos beneficiar dela, na medida em que o nome de Portugal passará a estar associado a uma das mais importantes revistas da especialidade a nível mundial.» Prof. João Morais, presidente da Sociedade Portuguesa de Cardiologia

O American College of Cardiology (ACC) começará a publicar uma nova revista, JACC: Case Reports, no início em junho de 2019, cuja equipa editorial, liderada pela Prof.ª Julia Grapsa, contará com a contribuição do Prof. Ricardo-Fontes-Carvalho.

Esta nova edição tem como objetivo publicar casos clínicos, séries de casos, imagens em Cardiologia, Quizz de ECG e projetos de melhoria de qualidade da Cardiologia do mais alto nível e abrangentes, cobrindo todos os aspetos da Cardiologia. Além disso, servirá como veículo de publicação para cardiologistas em início de carreira e membros da Heart Team e como fórum para orientação sobre o processo de publicação em revistas científicas.

Ricardo Fontes-Carvalho juntar-se-á a Julia Grapsa, que iniciará o seu mandato de cinco anos em março de 2019. «É uma honra ingressar esta nova aventura e estou confiante de que forneceremos conteúdo de alta qualidade e que, através de casos clínicos, transformaremos a cardiologia clínica. É um privilégio para mim poder trabalhar com alguns dos principais cardiologistas de todo o mundo e fazer parte da família de revistas da JACC», comentou a especialista.

Para o Prof. João Morais, «esta nomeação tem, obviamente, um significado pessoal para o Prof. Ricardo Fontes-Carvalho, sendo resultado de mérito próprio e sem qualquer intervenção da SPC, mas também uma grande importância para a Cardiologia nacional e, por consequência, para a Cardiologia em língua portuguesa». Salientando que, do seu ponto de vista, «o Prof. Ricardo faz parte de uma geração de jovens cardiologistas que tem um futuro brilhante», o presidente da SPC reconheceu que foi com grande alegria que a SPC soube desta nomeação, até porque todos beneficiarão dela, na medida em que o nome de Portugal passará a estar associado a uma das mais importantes revistas da especialidade a nível mundial».

Já sobre a constituição de uma edição dedicada a casos clínicos, João Morais atribui-lhe vários significados. »Num mundo que gira em torno do big data podermos recolher informações apenas com base num caso específico é uma forma de ensino e de aprendizagem, para a qual a comunidade científica está cada vez mais desperta. Por outro lado, esta mudança é reveladora da capacidade que a medicina moderna tem hoje em dia de poder destrinçar e discutir em pormenor casos clínicos que, se calhar, há dez anos não era possível sequer perceber o que neles se passava.»

Neste contexto, o presidente da SPC deixa um apelo: «que os portugueses saibam aproveitar esta revista para poder publicar as suas apresentações até porque se trata de uma área em que os cardiologistas nacionais têm dado cartas, como o comprova o facto de, nos últimos dois anos, terem sido laureados no congresso europeu de Cardiologia com os melhores casos clínicos».

 

 

DISCURSO DIRETO | Prof. Ricardo Fontes-Carvalho

 

Como surgiu esta oportunidade?

Penso que resulta da visibilidade do trabalho que desenvolvi no Comité de Educação da Sociedade Europeia de Cardiologia, nomeadamente em dois projetos: implementar este conceito de aprender Cardiologia através de casos clínicos e a criação dos famosos webinars da Sociedade Europeia de Cardiologia, que permitem a transmissão de informação à distância, através da internet. Estas iniciativas tiveram bastante visibilidade e acabei por ser convidado para integrar esta equipa.

O que podemos esperar desta revista?

Um dos objetivos desta revista é focar-se na prática clínica do dia a dia do cardiologista. Neste sentido, serão abordados não apenas casos clínicos raros, mas também situações do nosso quotidiano assim como quizz de ECG, casos de imagem e até os casos em heart team.

É uma revista totalmente nova, consequência de uma forte aposta da família das revistas JACC que, provavelmente, é o grupo de revistas, a nível mundial, onde são publicados os artigos mais interessantes da área da Cardiologia nos dias de hoje. Naturalmente, é sempre bom poder participar num grupo tão forte. Além disso, vou ter a oportunidade de acompanhar desde o início um projeto novo. Por outro lado, é um projeto que vem inverter a ordem natural das coisas. Estamos habituados a revistas com publicação da ciência “pura e dura” e, neste caso, vamos fazer aquilo que reflete a nossa prática clínica, isto é, partir dos casos clínicos, e aprender a diagnosticar e tratar de acordo com a melhor evidência científica. Isto é interessante porque espelha a prática clínica do cardiologista.

Quais as suas expectativas para este projeto?

Acho que estão reunidas as condições para ser uma revista interessante para todos os cardiologistas clínicos e acredito que será um projeto de qualidade e útil, até porque o JACC é uma marca mundial na área da Cardiologia. A nível pessoal, será um desafio, que me proporcionará uma grande aprendizagem e crescimento, ajudando-me também a ser melhor cardiologista.

O que nos pode revelar sobre os restantes membros da equipa?

Trata-se de um corpo editorial de excelência, com pessoas muito reputadas a nível mundial e já com vasta experiência na área da publicação e revisão de artigos. Engloba cardiologistas de todo o mundo, muitos dos quais europeus, o que não é habitual nas publicações norte-americanas, permitindo uma visão transatlântica e mundial da prática da Cardiologia.

Outras Notícias
Artigos Revista SPC